segunda-feira, 13 de agosto de 2007

...depois do bar...

Tem dias que o estômago não aceita nada, nem comida de rua, nem de vó, nem de bristô.
Tem dias que a cama afunda na escuridão e você se sente aos 3, com medo da Cuca e do sapo. Nestes dias quero mãos dadas noturnas.
Mas estou com alguns anos a mais, alguns pinos a menos, ninguém acredita nos meus fabulosos medos.
Sou um mestre ignorante, uma aluna com déficit de atenção. Eu sou a própria Cuca, por hoje.
Acho que gostaria de querer apenas o futebol, de ser uma voraz colecionadora de selos, ou uma viciada em wikipedia.
Queria saber menos do outro, gostar menos de criticar, poderia ler menos e assistir mais novelas...
Mas assim não teria ao menos, sentido.


Ps.: perdoe-me pelo aluguel, antes do fim do mês.