domingo, 2 de dezembro de 2007

Um domingo qualquer

Às quatro da tarde a rua vazia, o vizinho entra em casa, a pelada acaba.
O Som da tv com o chato do narrador é unânime nos ouvidos da rua.
A rua é preta e branca.
E não adianta dizer que não.
Existem moleques que torcem pra outros times, mas o interior é nosso.
A rua maloqueira pára.
O céu azul não chama pra fora, nem grito ousa sair.
Nos primeiros segundos de jogo, o grito entra, e fica lá entalado em algum lugar.
É início da TV Digital...Quem ta aí pra isso?
A tv ainda é preta e branca.