domingo, 15 de abril de 2007

A dona do Blog





De longe também se ama quem não pode amar de perto...


***
De acordo com a maioria dos leitores famintos de diários virtuais (não eles não me disseram nada), sei que este diário não deverá ser por muitos lido, primeiro porque não sei escrever bem e ao menos sei ser engraçada, sendo assim, que fique registrado que a vida que aqui se passa com certeza é mais bem vivida que minhas palavras ainda meio fáceis.

Mas enfim, e a pedidos...

A dona da história.

Luciana, Lucy, Lupe, um tando Amélie, Charlote e Tangerine...um tanto tanta coisa, ela finge que pensa e finge que pensa que engana.
Nesses anos passados ela tentou ser muitas, tentou esquecer, tentou encontrar, dentro disso tudo, ainda não esqueceu nem encontrou, porém muitos acontecimentos nos intervalos, Luciana é mãe e continua filha, é uma pedaboba chata e critica, as vezes uma criança quase mimada, outras o equilíbrio para alguns que cismam achá-la psicóloga, bom aí... Aí ela finge.

Lucy mora em uma cidade pequena cheia de altos e muitos baixos, cheia de gente com saudades nas férias, e cheia de gente desconhecida as segundas-feiras, poderia se chamar Green Ville (cidadezinha de novela global), ou ainda a cidade de Edward os mãos de Tesouras (e que falta faz um Edward aqui!)
Na verdade, bem verdade, acredito que Piedade domingou faz um tempo ( um dia tecerei comentários a respeito).

Lupe tem família grande e amigos idem, já pensou em fazer um filme com pedaços tragicômicos de cada um.

Um tanto Amélie, faz traquinagens do bem (ou nem tanto assim).

Um tanto Charlote, pensa que fala outra língua e acorda muitas vezes do outro lado do mundo, mas vive encontrando pessoas iguais e desencontrando...(lost in translation)

Um tanto Tangerine...uma garota “ferrada” que só quer a paz de espírito.

MUITO PRAZER!

Ps. : Sobre os personagens, apenas três...estranho, pois poderia ser trinta....

Ainda mostrarei minha face Mafalda ou Pagu ou Maria Bonita.

Ps do Ps: um tanto subliminar.

Ps do Ps do Ps : “Trincheira é um canal estreito e longo, escavado no solo.” Só isso?